6.8.12

De todos os sentidos.



- O que é isso que você está segurando com tanto cuidado?
Olhei para trás e sorri ao ver Ashley com os braços cruzados e uma sobrancelha erguida, demostrando toda sua curiosidade. Não era comum nos encontrarmos durante as gravações agora que eu - Fitz, melhor dizendo - não era mais um professor na escola de Rosewood. Meu núcleo se resumia à Lucy e, às vezes, Holly.
- Um pedido que acabou de ser entregue.
- Para você?
- Que menina curiosa, Benson - gargalhei. Ela balançou um ombro, divertida, mas continuou com os braços cruzados e com aquela postura de mãe que adorava encarnar.
- E então?
- Não posso te contar. Você vai correndo dizer para a Lucy.
- Mmm - ela bateu o indicador sobre os lábios. Desconfio que estava tentando conter um riso. - Então tem a ver com ela, né? Não sei como não pensei nisso antes.
- Ei! - protestei.
- Você precisa disfarçar, sabia?
- Ashley...
- Não me venha com esse tom de aviso. E pode ir contando o que tem aí nesse... Ops!
Ela olhou para um ponto atrás de mim e abriu o maior sorriso do mundo. Congelei, enquanto ela me dava um sorriso muito falso de desculpas e saía correndo de encontro à pessoa cuja presença havia chamado sua atenção.
- Oi, Ash.
- Ei, Lucy... Escuta, aquele pacote tem a ver com você. Por favor, descubra o conteúdo e me conte mais tarde, ok? Preciso gravar. Beijos, pessoas!
Com sua agitação de sempre, Ashley foi embora. Fiquei encarando Lucy e tentando esconder o pacote ao mesmo tempo. Mas eu já deveria saber que seria impossível que ela esquecesse aquele assunto.
- O que você tem aí? - perguntou Lucy, andando em minha direção com um pequeno sorriso no rosto.
- Nada. Não se pode ter um pouco de privacidade por aqui? - suspirei.
- Nada? Ok. Também não te conto o que aprendi no fim de semana.
Fim de semana. Provavelmente ela fora cavalgar ou escalar ou mergulhar ou qualquer outra coisa aventureira com o namorado novo. E queria me contar. Ok, acho que posso lidar com isso. Mais ou menos.
- Não estou curioso.
- Aham! Seus olhos já estão brilhando, mentiroso!
- Certo. Você me conta primeiro.
- Óbvio que não! Conta você.
- E o que acontece com a história das damas primeiro? - resmunguei. Ela sorriu e estendeu a mão, esperando pelo pacote. Coloquei-o em sua palma e cruzei os braços, esperando enquanto ela abria a pequena caixa de papelão.
- Isso veio bem embrulhado - ela reclamou, tentando rasgar um pedaço de fita adesiva. - Você não tem uma faca em algum lugar? - brincou.
- Não te emprestaria nem se eu fosse o Dexter.
- Gr - ela revirou os olhos e mordeu a fita com os dentes, abrindo finalmente o pacote. - Oh!
- Esse box não é mais vendido, então tenha cuidado com ele. Demorei meses para conseguir.
- Meu Deus! Que coisa... Por quê?
- Eu simplesmente preciso ouvir sua voz de menina mimada incontáveis vezes. É genial. E seu andar também está uma coisa hilária...
- Hilária? Era a personagem! - Lucy protestou, sacudindo a mão e junto meu box de Privileged.
- Cuidado, já disse!
Peguei o box das mãos dela e fingi limpar uma sujeira em uma das quinas da caixinha de DVD.
- Você é ridículo, sabia disso?
- Agora é sua vez - murmurei.
- Ah... Bem... Aprendi uma palavra nova.
- Uh? Finalmente comprou um dicionário?
- Ha-ha-ha. Não, em alemão, Ian.
Encarei, franzindo o cenho.
- Alemão?
- Exatamente. Finalmente podemos conversar nesse idioma - ela mordeu o lábio inferior, sorrindo como se pudesse ter aprendido toda uma gramática em apenas um fim de semana.
- Conversar? Acho que levaria um pouco mais de tempo para você alcançar esse nível.
- Que escutar ou não?
- É algo indecente?
- Não, Ian! - ela riu. - É algo... com sentido. Com significado.
- Todas as palavras têm significado, se você não sabe.
- Ian, deixa de brincar. É sério.
- Ok. Pode falar.
Respirei fundo, preparando minha cabeça para escutar algum palavrão, apesar do que ela dissera. Mas o que ela realmente falou foi...
- Ich liebe dich.
E eu não consegui dormir naquela noite. Ou na seguinte.


5 comentários:

  1. Só não entendemos essa insistência em nomes estrangeiros.

    ResponderExcluir
  2. Okay, eu vou por partes.
    Primeiro eu fiquei super confusa e li o começo umas três vezes. Eu achei que era ela falando, então não estava entendo nada. Pela terceira vez eu consegui :D
    Achei fofo ele e Ash, não imagino os dois assim. Imagino até Shay com ele, mas não Ash O.o
    Achei a coisa mais linda como ele falou dela na série. Ela é a pessoa mais mimada do mundo em Privileged, parece uma criança, mas tem um coração enorme. E ele conseguindo o dvd só pra vê-la...
    Achei engraçado os dois conversando, ele falando do dicionário e tal, brincando com ela... E achei a coisa mais linda ela ter se esforçado pra aprender algo em alemão!
    E o melhor de tudo foi o que ela disse, porque além de boa noite, que aprendi por sua causa e nunca mais esqueci, essa é a única sentença que eu conheço, que eu sei o que significa. Você sabe o que os dois significam pra mim, então foi tudo bem mágico. O único problema é que eu queria saber o depois, porque há um Chris aí, ela disse o que disse! Enfim, eu espero por uma continuação, mesmo que no fim seja uma coisa enviada por email, ou pelo docs... Obrigada de qualquer forma, era justamente isso que eu sempre te pedia: sorrisos e mais sorrisos (:

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sabe como eu adoro a Ash, então tive que incluí-la de algum jeito, haha.

      fico imaginando a Lucy pronunciando "ich liebe dich", rs

      continuação? não falo nada *-*

      Excluir
    2. no fim das contas eu só gosto dela por sua causa mesmo. eu acho ela e a Shay tão más atrizes :x

      seria lindo ela falando isso /)

      esse olhos brilhantes querem dizer alguma coisa?

      Excluir